Em breve:
A geologia das praias coloridas do Oceano Pacífico - Parte II - Sudeste da Ásia

14 de agosto de 2022

Notícias em 14/08/2022

Imagem em destaque

Marcas de ondulação
Marcas de ondulação (ripple marks) constituem um conjunto de pequenos sulcos e cristas que produzem superfícies ritmicamente onduladas, com comprimentos de onda centimétricos a decimétricos, principalmente em sedimentos arenosos, mas também nos siltosos. Formam-se em dunas, pela ação do vento, e em ambientes sub-aquáticos, pela ação de ondas e/ou de correntes. Resultam estruturas regulares, transversais à direção do agente que as causou. Quanto à crista, podem ser curtas, intermediárias ou longas e, quanto à forma em geral, podem ser retas, sinuosas, linguóides, catenárias ou em meia-lua, sendo consideradas medidas como altura, comprimento de onda e simetria, entre outras. Quanto à simetria, podem ser simétricas (mais típicas do vai e vem de ondas em lâmina d'água rasa) ou assimétricas (comuns quando a ondulação é formada por fluxo de corrente, eólico, fluvial, de canal de maré ou outros). As assimétricas, além de definir a sequência estratigráfica (pontas mais agudas ou cúspides destas feições apontam para cima na estratigrafia, embora, nos moldes, estas pontas correspondam a reentrâncias apertadas), permitem determinar o rumo preferencial da corrente eólica ou aquática (o lado mais íngreme é o lado contrário ao do fluxo). Marcas de ondulação estão presentes em diversos ambientes, de mares profundos a plataformas continentais, em estuários e praias da costa, em áreas varridas pelo vento, como desertos arenosos áridos, e até mesmo em campos de neve e em depósitos de tsunami. Os mais antigos registros são encontrados em depósitos de maré siliciclásticos formados há 3,2 bilhões de anos. Os mais longínquos foram observados em Marte. As marcas de ondulação da imagem acima são encontradas na Formação Foreknobs, na província de Valley and Ridge, em West Virginia, EUA. Esta formação é uma unidade do Devoniano Superior depositada em condições relativamente rasas próximas à costa, junto ao delta de Catskill, durante a Orogenia Acadiana. A formação tem uma espessura de 400 a 690 m e é constituída por um pacote de siltitos e arenitos com intervalos de lamitos micáceos e folhelhos. Na imagem acima, à esquerda, são observadas marcas simétricas provavelmente representando ondas oscilantes. À direita aparecem marcas onde provavelmente um conjunto interferiu no outro ampliando e cancelando efeitos.
(Crédito da imagem: Callan Bentley - fonte1 - fonte2 - fonte3 - fonte4)

Assuntos do dia
petróleo, energia alternativa, terremotos, vulcanismo, tecnologia, ciência espacial, asteroides e outros.

    Petróleo
Lucro da Saudi Aramco dispara com preços mais altos e margens de refino


    Energia alternativa
Volkswagen passa a utilizar biometano em suas fábricas de São Paulo

A "taxação do sol" entrará em vigor em menos de 6 meses
    (Por Valdemar Medeiros) Aqueles que instalarem um sistema de energia solar em casa a partir de 7 de janeiro do próximo ano para gerar eletricidade, devem arcar com os custos de distribuição, cobrança que atualmente não é realizada.
    LEIA MAIS em clickpetroleoegas.com.br


    Vulcanismo
Vulcão Popocatepetl

Outros vulcões em destaque
    Registram atividade vulcânica significativa: Sakurajima e Suwanose-Jima no Japão, Kdovar em Nova Guiné, Semeru na Indonésia, Fuego na Guatemala, Nevado del Ruiz na Colômbia, Sangay e Reventador no Equador e Sabancaya no Peru.
    LEIA MAIS em www.volcanodiscovery.com


    Terremotos
Dispositivo em balão detecta terremotos na Terra
    (Por Julia Possa) Um barômetro instalado em balão transparente conseguiu identificar um terremoto enquanto flutuava sobre o Oceano Pacífico. Agora, a meta é mais ousada. A expectativa é que esta tecnologia sirva também para desbravar outros planetas, como o nosso vizinho Vênus.
    LEIA MAIS em gizmodo.uol.com.br

Sismos mundiais com 5 graus ou mais nas últimas 24 horas
    Dia 13, no leste da região de Nova Guiné, Papua Nova Guiné (5,9 graus), e no mar de Okhotsk (5,3).
    Dia 14, no mar de Molucca (5,7 graus), dois em Vanuatu (5,9 e 5,0), no sul de Qinghai, China (5,5), no sul da África (5,3), no sul das Ilhas Kermadec, Nova Zelândia (6,4), e nas Ilhas Rat, Alasca (5,2).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org

Sismos mundiais entre 4,5 e 4,9 graus nas últimas 24 horas
    Dia 13, em Vanuatu (4,9 graus), na costa leste de Honshu, Japão (4,7), e nas Ilhas Ryukyu, Japão (4,9).
    Dia 14, no oeste da Turquia (4,9 graus), em Vanuatu (4,9), em Coquimbo, Chile (4,8), no oeste da Ilhas MacQuarie (4,9) e em Kepulauan Talaud, Indonésia (4,7).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org


    Ciência espacial
Mars InSight descobriu que nem tudo é gelo em Marte
    (Por Daniela Azevedo) Ao contrário do que os cientistas acreditavam, nem toda a subsuperfície do Planeta Vermelho é gelada, apesar dos polos do planeta conterem grandes mantos de gelo.
    LEIA MAIS em www.maistecnologia.com

Lua foi atingida por impactos gigantes no início de sua história
    (Por Damond Benningfield) Porém, experimentou menos eventos de crateras do que o esperado desde então.
    LEIA MAIS em eos.org


    Asteroides
Nova pesquisa revela a vida e a morte de uma rocha espacial
    (Por Lisa M. Krieger) Meteorito de Mountain View pode estar associado a destroços de supostos planetas destruídos, criados no primeiro caótico milhão de anos do sistema solar.
    LEIA MAIS em www.mercurynews.com


    Tecnologia
Cientistas criam os primeiros painéis solares autorregenerativos


    Extra
LafargeHolcim lança areia artificial para atender mercado de construção civil de SP

A guerra na Ucrânia


Notícias em 13/08/2022

Nenhum comentário:

Traduzir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *