Máscara e vacina:
Decisões individuais, efeito coletivo.

11 de junho de 2022

Notícias em 11/06/2022

Imagem em destaque

Vulcões de Lama
Na imagem acima aparece o vulcão de lama Akpatlavuk, no oeste do Turcomenistão. Vulcões como este são constituídos por lama, gases (geralmente metano ou secundariamente nitrogênio e dióxido de carbono) e líquidos (podendo incluir fragmentos de rocha, misturas de sal, ácidos e hidrocarbonetos). Este material é expulso na superfície por alívio de pressão, normalmente por períodos de curta duração (horas ou dias) de forma intermitente. A maior parte do material extravasa durante a erupção, mas podem ocorrer infiltrações em momentos de dormência. As erupções podem ser silenciosas e lamacentas ou explosivas (havendo ignição do metano, podem ser produzidas bolas de fogo) e causam alterações significativas no relevo em pouco tempo. O material, inicialmente lamacento, seca como tijolo. Originam-se a partir de depósitos geotermicamente aquecidos (podendo também haver magma nas proximidades) contendo argila e silte a 2 ou 3 km de profundidade. Este material pode ser liquefeito por diversos eventos, como tremores naturais, em zonas de subducção e cinturões orogênicos, ou artificiais, como aqueles produzidos por perfurações em campos de petróleo, onde gases de hidrocarbonetos são irrompidos. O material extravasado pode chegar à superfície com temperatura entre 1 e 100ºC e em alguns casos são usados em "banhos de lama". O mecanismo de "disparo" ainda é uma questão em aberto, mas ao ocorrer, um diápiro de lama pressurizado rompe através de fraturas profundas até alcançar a superfície da Terra ou um fundo oceânico. Geralmente seus cones variam entre 1 e 2 m de altura e 1 e 2 m de largura. Normalmente não passam de 10 m de altura, mas há grandes exceções. O Akpatlavuk extravasou lama em uma área de 150 m de diâmetro e seu cone já alcançou 80 m de altura. O maior vulcão de lama do mundo, o Sidoarjo Mudflow, expele lama deste 2006 em Lusi, na Indonésia, tendo uma altura de 700 m e uma largura de 10 km. Acredita-se que foi desencadeado por um terremoto registrado dois dias antes do início da sua erupção. Os vulcões de lama no mundo podem estar localizados também em deltas de grandes rios, mas sua distribuição mundial abrange principalmente o cinturão móvel Alpine-Himalayan e o Oceano Pacífico, totalizando mais de 2.500 ocorrências. Grande quantidade é encontrada no Azerbaijão (cerca de um terço do total mundial) e nas proximidades da bacia do Cáspio Sul. Os vulcões de lama podem trazer benefícios, como a formação de planícies férteis, ou prejuízos, incluindo destruição e mortes. Para os geocientistas, este fenômeno natural propicia contribuições ao estudo de questões teóricas e práticas, principalmente nas áreas de geoquímica e geofísica e essencialmente na investigação de estruturas com origens profundas. É interessante destacar que estes vulcões não são como os tradicionais que extravasam lava e cinzas. O que prova isto é uma lenda contada no nordeste de Cartagena, na Colômbia, sobre o "Volcón de Lodo El Totumo". Dizem que, há muito tempo atrás, El Totumo expelia fogo, mas um sacerdote local agiu rápido e o transformou em um vulcão de lama, afogando o diabo no lodo.
(Crédito da imagem: Gabinete Presidencial de Imprensa e Informação do Azerbaijão - fonte1 - fonte2 - fonte3 - fonte4 - fonte5 - fonte6)

Assuntos do dia
mineração, mercado, geologia, paleontologia, terremotos, vulcanismo, ciência espacial, eventos, vagas e outros.

    Mineração
O setor de mineração em Mato Grosso do Sul está com projeção de alta

Desafios na mineração: melhorando o perfil de sustentabilidade dos processos de extração mineral
    (Por Gabriela Budemberg e Jan Bennewitz) As empresas continuam otimizando a recuperação dos minérios de forma sustentável e através de uma gestão eficaz dos rejeitos.
    LEIA MAIS em www.conexaomineral.com.br


    Mercado
Mercado do petróleo

Mercado do lítio
    (Por Frik Els) Preços do lítio geraram resposta de oferta desproporcional bem à frente da tendência da demanda.
    LEIA MAIS em www.mining.com

Mercado do cobre


    Geologia
Cânion do Guartelá revela parte da história do Supercontinente Gondwana
    (Por Gilson Burigo Guimarães e Rodrigo Aguilar Guimarães) Localizado no Paraná, cânion guarda registros da colagem de massas continentais há mais de meio bilhão de anos.
    LEIA MAIS em super.abril.com.br

Os polos magnéticos da Terra provavelmente não vão inverter tão cedo
    (Por Universidade de Lund) Novo estudo reúne evidências que sugerem que as mudanças atuais não são únicas e que uma nova inversão pode não estar no programa.
    LEIA MAIS em www.sciencedaily.com


    Paleontologia
Pegadas descobertas em rochas podem ser evidência mais antiga de dinossauros em SP
    (Por José Maria Tomazela) Vestígios encontrados na região entre Rio Claro e Piracicaba passam a ser os mais antigos do estado.
    LEIA MAIS em www.terra.com.br


    Vulcanismo
História de explosões hidrotermais de Yellowstone nos últimos 14.000 anos
    A área do Lago Yellowstone no Parque Nacional de Yellowstone abriga pelo menos oito grandes crateras produzidas por explosões hidrotermais, incluindo três das maiores crateras de explosão hidrotermais conhecidas na Terra.
    LEIA MAIS em www.geologyin.com

Vulcão Popocatepetl

Vulcão Hunga Tonga-Hunga Ha'apai
    Este vulcão próximo a Tonga, em sua última erupção, produziu "balsas" de pedra-pomes que flutuam em direção à Austrália.
    LEIA MAIS em www.abc.net.au

Vulcão Kamchatka

Vulcão Bulusan

Outros vulcões em destaque
    Registram atividade vulcânica significativa: Etna na Itália, Suwanose-Jima no Japão, Luzon nas Filipinas, Krakatau, Semeru e Dukono na Indonésia, Semisopochnoi no Alasca, Fuego na Guatemala, Nevado del Ruiz na Colômbia, Sangay e Reventador no Equador, Sabancaya no Peru e Nevados de Chillán no Chile.
    LEIA MAIS em www.volcanodiscovery.com


    Terremotos
Sismos mundiais com 5 graus ou mais nas últimas 24 horas
    Dia 10, no leste da Ilha Norte, Nova Zelândia (5,6 graus).
    Dia 11, três na região da Ilha Ascención (5,2, 5,5 e 5,1 graus), na região das Ilhas Balleny (5,5), na região Mauritius-Reunión (5,0), em Tonga (5,3) e na sul da dorsal Meso-Atlântico (5,6).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org

Sismos mundiais entre 4,5 e 4,9 graus nas últimas 24 horas
    Dia 10, no mar de Celebes (4,6 graus), em Tonga (4,8) e na costa de Los Lagos, Chile (4,5).
    Dia 11, na região de Chipre (4,5 graus), em Nova Caledônia (4,9), três na região da Ilha Ascención (4,7, 4,8 e 4,7), na região central do Peru (4,6), no mar de Molucca (4,6), em Potosi, Bolívia (4,8), em San Luis, Argentina (4,6), e dois na dorsal Reykjanes (4,5 e 4,9).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org


    Ciência espacial
NASA lança estudo de OVNIs apesar do risco de reputação
    (Por Márcia Dunn) A NASA está lançando um estudo de OVNIs como parte de um novo impulso para a ciência de alto risco e alto impacto.
    LEIA MAIS em apnews.com


    Evento
Webinar "ODS 2030: Diálogos para o Desenvolvimento Territorial"


    Vagas
Unesp anuncia quatro novos Concursos Públicos em Rio Claro


    Extra
Museu de Ciências da Terra passa a integrar plataforma Google Arts & Culture
    Com esta integração, visitações virtuais em todo o mundo serão possíveis e estudos e pesquisas brasileiras ganham destaque internacional.
    LEIA MAIS em www.cprm.gov.br


Notícias em 10/06/2022

Nenhum comentário:

Traduzir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *