Máscara e vacina:
Decisões individuais, efeito coletivo.

1 de novembro de 2021

Notícias em 01/11/2021

Assuntos do dia:
petróleo, mercado, meio ambiente, terremotos, vulcanismo, arqueologia, tecnologia e outros.

Um povoado de diamante
Era uma vez um povoado na Alemanha com paredes de diamante (e continua sendo). Em meados do século XIII, o povoado, que hoje faz parte da cidade de Nördlingen, na Alemanha, foi assentado no que seria a cratera de um vulcão extinto. As paredes foram levantadas com rochas locais chamada suevita. Logo notaram que elas brilhavam mais do que o normal, simplesmente porque a suevita utilizada é incrustada com pequenos diamantes. Ao investigar, os geólogos descobriram que o local não era a cratera de um vulcão, era o resultado do impacto de um meteorito que atingiu o solo há 15 milhões de anos. O impacto gerou temperaturas e pressões gigantescas, transformando o carbono quase instantaneamente em milhões de diamantes com menos de 0,2 mm de diâmetro. Estima-se que os prédios deste povoado contêm aproximadamente 72.000 toneladas de diamantes. A suevita pode ser encontrada em outras partes do mundo onde ocorreram impactos semelhantes, mas em nenhum lugar a concentração de gemas é comparável à de Nördlingen.
(Crédito da imagem: Stadt Nördllingen - fonte)

    Petróleo
Lucros da petrolífera saudita Aramco disparam 158%
    A maior petrolífera do mundo melhora resultados com crescimento da procura do petróleo e da economia mundial.
    LEIA MAIS em www.publico.pt


    Mercado
Petróleo e ouro são commodities sensíveis à inflação?
    (Por Barani Krishnan) Então, por que os preços do petróleo fazem ralis praticamente sem restrição nenhuma, enquanto os do ouro caem quase que indiscriminadamente?
    LEIA MAIS em br.investing.com

Mercado do minério de ferro


    Meio Ambiente
XXVI conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26)
    (Por Juliana Ennes) Amazônia já possui áreas com mais emissão do que carbono absorvido, alerta agência da ONU. O desmatamento na Amazônia tem levado partes do bioma a se transformar em emissor líquido de carbono.
    LEIA MAIS em epbr.com.br
    (Por AFP) Os sete anos entre 2015 e 2021 serão provavelmente os mais quentes já registrados. A informação é da Organização Meteorológica Mundial (OMM) em relatório que alerta que o clima está entrando em "território desconhecido".
    LEIA MAIS em www.estrategiaynegocios.net
    (Por Bloomberg News) O líderes do G-20 indicam estar em acordo sobre carvão, metano e emissões líquidas zero.
    LEIA MAIS em www.mining.com


    Vulcanismo
Vulcão Cumbre Vieja
    Este vulcão de La Palma, Canárias, registra intensas emissões de cinzas enquanto modestas quantidades de lava fluem canalizadas no flanco oeste. O tremor vulcânico como indicador da taxa de fluxo de magma diminuiu um pouco, mas permanece alto.
    LEIA MAIS em www.volcanodiscovery.com

Vulcão Popocatepetl

Vulcão submarino da costa sul do Japão
    Grandes quantidades de pedras-pomes obstruíram dezenas de portos e danificaram barcos. Foram prejudicados os portos de Kagoshima e Okinawa.
    LEIA MAIS em www.eldia.com

Outros vulcões em destaque
    Registram atividade vulcânica significativa: Karymsky na Rússia, Suwanose-Jima no Japão, Ibu e Dukono na Indonésia, Kialuae no Havaí, Fuego na Guatemala, Nevado del Ruiz na Colômbia, Sanbay e Reventador no Equador e Sabancaya no Peru.
    LEIA MAIS em www.volcanodiscovery.com


    Terremotos
Sismos mundiais com 5 graus ou mais nas últimas 24 horas
    Dia 31/10, no sul do Alasca (5,6 graus), na costa sul do oeste de Honshu, Japão (5,1), e na costa leste de Honshu, Japão (5,2).
    Dia 01/11, nas Ilhas Loyalty (5,0 graus), na região das Ilhas Sanduíche do Sul (6,1) e na costa de El Salvador (5,0).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org

Sismos mundiais entre 4,5 e 4,9 graus nas últimas 24 horas
    Dia 31/10, no sudeste das Ilhas Loyalty (4,9 graus), em Vanuatu (4,5) e na região de Fiji (4,5).
    Dia 01/11, dois na região de Tonga (ambos de 4,8 graus), dois na região das Ilhas Sanduíche do Sul (4,7 e 4,9), no Novo México, EUA (4,5), e em Vanuatu (4,6).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org


    Arqueologia
Múmia mil anos mais velha do que se esperava pode mudar a história egípcia
    Corpo mumificado de Khuwy, um alto funcionário possivelmente ligado ao faraó Djedkare Isesi, tem mais de 4 mil anos e foi encontrado na necrópole de Saqqa, sul do Cairo.
    LEIA MAIS em revistagalileu.globo.com


    Tecnologia
China continuará a usar terras raras em veículos elétricos


Notícias em 31/10/2021

Nenhum comentário:

Traduzir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *