#SePuderFiqueEmCasa, mas não deixe de comprar o que precisa. Movimente o Comércio. Informe-se. Até o boteco da esquina está entregando em casa.

27 de fevereiro de 2020

Notícias em 27/02/2020

Assuntos do dia:
economia, danos, petróleo, produção, mercado, cooperação, justiça, energia renovável, mineralogia, terremotos, vulcanismo, ciências, ciência espacial, eventos e outros.

Falhas e dobras em derrame de basalto
Durante a última Era Glacial, as geleiras que avançavam e recuavam no nordeste do Canadá rasparam a superfície para ajudar a tornar visíveis alguns padrões de dobras em rocha basáltica. Cerca de 2,17 bilhões de anos atrás, rochas derretidas surgiram de fendas na crosta terrestre e inundaram a paisagem com este basalto. Fluxos sucessivos deste derrame foram estabelecidos em camadas quase horizontais, produzindo um padrão em degraus. Quando vistos de perto, a maioria deles mostra juntas colunares. A imagem aparece parte do cinturão geológico New Quebec Orogen (também conhecido como Labrador Trough). Este orógeno se estende a sudeste da baía de Ungava, passando por Quebec e Labrador. As imagens destacam a deformação na crosta terrestre, a leste do rio Caniapiscau. Um suave dobramento ocorreu com colisões de crátons com o microcontinente Core Zone, imprensado no meio. O microcontinente colidiu com o cráton do Atlântico Norte há cerca de 1,87 bilhão de anos e após houve a colisão com o cráton Superior há cerca de 1,80 bilhão de anos. Esta colisão mais recente ocorreu inicialmente de frente, mas ficou oblíqua à medida que o cráton do Atlântico Norte girava. Algum tempo depois que as dobras se formaram, a rocha ficou quebradiça e o movimento contínuo começou a produzir quebras lineares. Na imagem, são visíveis a neve e o gelo do inverno que cobrem parte da paisagem.
(Crédito da imagem: NASA - fonte)

    Economia
Investimentos da Anglo American em 2020


    Danos e reparos
Anomalias em quatro barragens constatadas pela ANM
    A ANM constatou anomalias nas seguintes barragens da Vale: Forquilhas I e III, entre Ouro Preto e Itabirito, Sul Superior, em Barão de Cocais, e B3/B4, em Macacos.
    LEIA MAIS em www.brasilmineral.com.br


    Petróleo
Teste de Longa Duração do reservatório de petróleo em águas profundas

Aquisição pela PetroRio de 80% do Campo de Tubarão Martelo

Espera-se aumento das atividades de exploração e pesquisa nas bacias prolíficas do Pré-Sal do Brasil
    (Por Suzana dos Santos) A expectativa é que ocorra o contrário do lento progresso do ano passado na atividade de licenciamento offshore.
    LEIA MAIS em www.opetroleo.com.br


    Produção
Retomada da Vale na unidade de Timbopeba, MG


    Mercado
Preços do petróleo em queda
    Produção em declínio nas principais bacias de xisto fora do Permiano, nos EUA, evidenciam sinais de desaceleração. Os preços do petróleo devem aumentar este inevitável declínio.
    LEIA MAIS em www.opetroleo.com.br

Preços do ouro estáveis


    Cooperação
Colaboração nas áreas de Bioenergia, Bioeletricidade e Biocombustíveis entre Brasil e África do Sul
    (Por Suzana dos Santos) Fórum político será sediado pela Embaixada do Brasil na África do Sul para destacar as oportunidades desta colaboração.
    LEIA MAIS em www.opetroleo.com.br

US$ 200 milhões são gerados pela parceria CBMM-Japão


    Justiça
Lei do estado do RJ sobre compensação pela exploração de petróleo


    Energia renovável
Hidrelétrica de Goiás terá instalação para energia solar fotovoltaica flutuante
    A Tractebel desenvolve o projeto básico da instalação na barragem de Batalha, propriedade das Furnas Centrais Elétricas, e terá capacidade de 30 MW.
    LEIA MAIS em www.portalsolar.com.br

Recorde de vendas de painéis fotovoltaicos da Trina Solar em 2019


    Mineralogia
Inclusões minerais em rubi e safira em depósito da Tailândia
    (Por Supparat Promwongnan e Chakkaphan Sutthirat) Estas inclusões são coletadas e investigadas no depósito de gemas Bo Welu em Chanthaburi.
    LEIA MAIS em www.gia.edu


    Vulcanismo
Vulcão Popocatepetl

Vulcão Momotombo

Vulcão Taal

Vulcão Ibu

Outros vulcões em destaque
    Registram atividade vulcânica significativa: Klyuchevskoy na Rússia, Aso e Sakurajima no Japão, Merapi e Dukono na Indonésia, Shishaldin, Semisopochnoi e Great Stkin no Alasca, São Miguel em El Salvador, Nevado del Ruiz na Colômbia, Reventador no Equador e Sabancaya no Peru.
    LEIA MAIS em www.volcanodiscovery.com


    Terremotos
Sismos mundiais com 5,0 graus ou mais nas últimas 24 horas

Sismos mundiais entre 4,5 e 4,9 graus nas últimas 24 horas
    Dia 26, na região de Fiji (4,6 graus), na região de Nova Irlanda, Papua Nova Guiné (4,9), nas Ilhas Dodecanese, Grécia (4,5), na costa da Costa Rica (4,6), no sul do Panamá (4,5), na região de Svalbard (4,6) e em Coquimbo, Chile (4,9).
    Dia 27, em Mindanao, Filipinas (4,6 graus), dois em Jujuy, Argentina (ambos de 4,8), em Coquimbo, Chile (4,8), no leste da Turquia (4,6), em Minahasa, Indonésia (4,7), e no mar Cáspio (4,6).
    LEIA MAIS em www.emsc-csem.org


    Ciência espacial
Exoplaneta a 124 anos-luz da Terra pode mesmo ser habitável


    Ciências
Descoberto um novo estado da matéria


    Eventos
I Encontro de Astrogeologia no Rio de Janeiro

Evento "Ensino de Competências: Profissionais na Geologia"
    Este evento gratuito da FEBRAGEO, com apoio da SBG, acontecerá dia 4 de março das 14h00 às 18h00 na Cidade Universidade da USP, SP.
    LEIA MAIS em www.sbgeo.org.br

Treinamento em britagem e processos Metso (TTM)


    Extra
Mina Guaíba para carvão no RS

Risco de afundamento de navio que carrega minério da Vale

Novo ciclo de crescimento da mineração?

Por que a maior parte das placas tectônicas se movimentaram para o hemisfério norte?
    (Por Maria Puy Ayarza) Embora não seja aleatório, o movimento é percebido assim porque os diversos fatores em jogo dificultam o entendimento do conjunto. Há 500 milhões de anos, a maioria dos continentes se localizava do equador para o sul, agora a situação está invertida, mas nada impede que esta tendência se reverta.
    LEIA MAIS em elpais.com

A semeadura de chuva que falhou em São Paulo
    Falhou o bombardeamento de nuvens com gotículas de água para provocar chuva fora da cidade de São Paulo no carnaval.
    LEIA MAIS em www.dw.com


Notícias em 26/02/2020

Nenhum comentário:

Traduzir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *