26 de janeiro de 2019

Notícias em 26/01/2019


Imagem em destaque
Rompimento da barragem de Brumadinho
A Barragem I da Mina Córrego do Feijão, que se rompeu ontem, ficava situada em Brumadinho (MG).
(Crédito: Divulgação / Polícia Militar de MG - imagem - fonte)

Principais notícias sobre geologia, mineração e áreas relacionadas
Assuntos do dia: projeto, danos, petróleo, mercado, justiça, mineralogia, terremotos e evento.

Projeto

Altos teores em projeto de grafite na Bahia animam mineradora
"A parte de pesquisas de campo do programa [de exploração] foi concluída em dezembro de 2018. O PEA divulgado anteriormente pela empresa reportou Recursos Indicados de 14.990.400 toneladas 2,70% Cg e Recursos Inferidos de 3.572.100 toneladas 2,90% Cg".
LEIA MAIS em www.cbpm.ba.gov.br


Danos e reparos

Últimas informações sobre Brumadinho
Atualizações das notícias sobre a barragem de Brumadinho.
LEIA MAIS em www.vale.com

Esclarecimentos sobre a Barragem I da Mina de Córrego do Feijão
A Barragem I da Mina Córrego do Feijão tinha como finalidade a disposição de rejeitos provenientes da produção e ficava situada em Brumadinho (MG). A mesma estava inativa (não recebia rejeitos), não tinha a presença de lago e não existia nenhum outro tipo de atividade operacional em andamento. No momento, encontrava-se em desenvolvimento o projeto de descomissionamento da mesma.
LEIA MAIS em www.vale.com

Rejeito de Brumadinho deve chegar à hidrelétrica de Furnas
(Por André Borges)
A estatal Furnas, do grupo Eletrobras, monitora a chegada dos rejeitos da barragem de Brumadinho ( MG) em sua hidrelétrica Retiro Baixo, que funciona no rio Paraopebas, podendo comprometer as operações da usina.
LEIA MAIS em www.terra.com.br

Governo deixou de fiscalizar 73% de barragens de rejeito no País
(Por André Borges)
Após tragédia de Mariana, vistorias da Agência Nacional de Mineração chegaram a pouco mais de 200 barragens.
LEIA MAIS em brasil.estadao.com.br

MAPA: Local do Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho (MG)
Rompimento de barragem na Mina Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais na tarde desta sexta-feira (25).
LEIA MAIS em portalcanaa.com.br

Nota da ANM
A Agência Nacional de Mineração informa que a barragem (de Brumadinho) que se rompeu designada de B1, é uma estrutura para contenção de rejeitos, de porte médio, que não apresentava pendências documentais e, em termos de segurança operacional, está classificada na Categoria de Risco Baixo e de Dano Potencial Associado Alto (em função de perdas de vidas humanas e dos impactos econômicos sociais e ambientais).
LEIA MAIS em www.anm.gov.br

Antes e Depois do rompimento de barragem da Mina do Feijão em Brumadinho, MG
(Por Gustavo Cruz)
Imagens que montam um comparativo do estrago causado pelo rompimento.
LEIA MAIS em institutominere.com.br

Órgãos federais se unem para atuação conjunta em segurança de barragens
Publicada em 24 de dezembro de 2018, a parceria vai até dezembro de 2023 e prevê a definição de protocolos de atuação conjunta no caso de acidentes com barragens, bem como o compartilhamento de conhecimento e informações relacionadas à segurança de barragens brasileiras.
LEIA MAIS em institutominere.com.br

Mina onde barragem se rompeu produz 7% do minério de ferro da Vale
(Por Tássia Kastner)
Barragem que se rompeu não recebia mais rejeitos, diz mineradora.
LEIA MAIS em www1.folha.uol.com.br

Rejeitos de minério de ferro não são tóxicos, mas podem sedimentar rio e matar animais e vegetação
(Por Juliana Baeta)
Segundo o professor Allaoua Saad, do Departamento de Geografia do Instituto de Geociências da UFMG, os rejeitos presentes na barragem não são tóxicos.
LEIA MAIS em www.hojeemdia.com.br


Petróleo

Petróleo fecha em alta, apoiado por câmbio e de olho em Venezuela
(Por Gabriel Bueno da Costa)
Os contratos futuros de petróleo fecharam com ganhos nesta sexta-feira, 25, em sessão volátil. A commodity foi apoiada pelo enfraquecimento do dólar, mesmo em meio a notícias de oferta robusta dos Estados Unidos. Além disso, o noticiário da Venezuela foi monitorado.
LEIA MAIS em www.terra.com.br

Maduro diz que Venezuela continuará a vender petróleo aos EUA, mesmo após romper relações
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se mostrou disposto nesta sexta-feira a continuar vendendo petróleo aos Estados Unidos, mesmo depois de insistir em um prazo para a retirada de todo o corpo diplomático norte-americano de seu país após romper as relações com os EUA.
LEIA MAIS em br.reuters.com


Mercado

Cobre opera em alta com dólar fraco e após novos estímulos da China
(Por Estadão Conteúdo)
Os futuros de cobre operam em alta em Londres e Nova York, em meio ao enfraquecimento do dólar e na esteira de novas medidas da China para estimular sua economia.
LEIA MAIS em istoe.com.br

Ouro fecha em alta, apoiado pela desvalorização do dólar
(Por Gabriel Bueno da Costa)
O ouro fechou com ganhos nesta sexta-feira, 25, impulsionado pelo enfraquecimento do dólar. Nesse caso, o metal, cotado na moeda, fica mais barato para os detentores de outras divisas, o que impulsiona o apetite dos investidores.
LEIA MAIS em www.terra.com.br


Justiça

Juiz ordena bloqueio de R$ 1 bilhão da Vale por desastre em Brumadinho
(Por Luan Santos)
Atendendo a pedido do governo de Minas, magistrado determinou medidas em caráter de urgência.
LEIA MAIS em www.terra.com.br


Mineralogia

Uma pedra preciosa que se parece com barras de chocolate desconstruídas
Calcita de chocolate - Assemelha-se a uma decoração comestível e artística de alguns dos melhores chocolates suíços, cristais incrivelmente profundos e castanhos que são completamente infundidos com grãos microscópicos de hematita, dando-lhes uma cor vermelha avermelhada.
LEIA MAIS em www.geologyin.com


Terremotos

Itália teve um terremoto a cada 20 minutos em 2018
(Por Ansa)
A Itália registou 23.180 terremotos ao longo de 2018, o que representa uma média de um tremor a cada quase 20 minutos, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (24) pelo Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV).
LEIA MAIS em istoe.com.br

Terremoto atinge a província de Kumamoto
Um terremoto de intensidade 5 fraco na escala sísmica japonesa que vai até 7 atingiu a província de Kumamoto, sul do Japão.
LEIA MAIS em www.portalmie.com

Terremoto de magnitude 6,2 em Buin
Em 26 de janeiro de 2019, às 4:51, um terremoto de magnitude 6,2 e uma profundidade de 384 km foi registrado em Buin (Papua Nova Guiné).
LEIA MAIS em www.ilmeteo.it

Terremoto de magnitude 6,2 sacode o anel de fogo no Pacífico
Um terremoto de magnitude 6,2 sacudiu as águas na região central das Ilhas Salomão, no Pacífico Sul, sem que as autoridades inicialmente reportassem danos ou emitissem um alerta de tsunami.
LEIA MAIS em www.debate.com.mx


Evento

Participe do 3º Simpósio Brasileiro de Sismologia
Estão abertas as inscrições para o 3º Simpósio Brasileiro de Sismologia. O evento, organizado pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), será realizado entre os dias 14 e 17 de abril em Vinhedo (SP).
LEIA MAIS em portaldamineracao.com.br


Notícias em 25/01/2019

Nenhum comentário:

Traduzir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *