22 de setembro de 2017

Fatos. Aquecimento global: uma revisão (parte I)

Por Marco Gonzalez


Temperaturas globais nas décadas de 1880 a 1980 - acima - comparadas à média no período entre 1951 e 1980 - abaixo (por EPA Climate Change)

Sim, as temperaturas estão aumentando, não há como negar. De acordo com o Met Office da Grã-Bretanha houve um ligeiro abrandamento do aquecimento global de 1999 a 2014, mas após este período as temperaturas voltaram a crescer mais rapidamente. 

Porém, é preciso lembrar que a elevação da temperatura no planeta já ocorreu anteriormente. Uma pesquisa geológica norueguesa revelou que a cobertura de gelo no Oceano Ártico ficou bastante reduzida 6000-7000 anos atrás, ou seja, há indícios de periodicidade de ausência de gelo no Oceano Ártico.

Por outro lado, não podem ser desprezadas as ações do homem na Terra. A dinâmica da vida neste planeta foi alterada pela atividade humana com impactos profundos. Até mesmo a mineração tem contribuído neste sentido: 208 minerais novos (dos 5208 conhecidos) surgiram nos últimos 200 anos. Este fato, paralelamente ao aumento de produção na área, colocou à disposição do homem, após a revolução industrial, uma variedade enorme de possibilidades.

Ainda que possamos encontrar diversos suspeitos causadores de variações climáticas, como erupções vulcânicas, ciclo solar, monções, El Niño, La Niña e ciclos decadenciais, permanece a dúvida: seríamos nós também importantes vilões ou apenas vítimas?


Cronologia

Alguns dos principais fatos relacionados ao aquecimento global são relembrados a seguir.

A conscientização mundial sobre o assunto deveria ter surgido bem mais cedo a partir dos estudos de dois físicos, o francês Joseph Fourier que descreveu o fenômeno natural chamado "efeito estufa", em 1824, e o irlandês John Tyndar que provou, em 1861, que vapor d'água e outros gases podem produzir tal fenômeno. 

Em 1938, o britânico Guy Callendar foi um dos primeiros a observar o aumento da temperatura na Terra. Em 1955, o americano Gilbert Plass concluiu que a duplicação da concentração de CO₂ causa uma elevação de temperatura entre 3 ºC e 4 ºC. Para piorar, medições realizadas de 1958 a 1962 por Charles David Keeling indicaram que o nível de CO₂ na atmosfera estava aumentado.

Em 1975, o americano Wallace Broecker usou pela primeira vez o termo "aquecimento global". Com a preocupação mundial mais evidente, em 1987 foi estabelecido o Protocolo de Montreal, em 1988 entrou em ação o Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês) da ONU e em 1997 foi concebido o Protocolo de Kyoto.

O IPCC, em 1990, divulgou que, no último século, teria havido um aumento da temperatura global entre 0,3 ºC e 0,6 ºC. Em 1995, cientistas afirmaram ter 95% de certeza de que aquecimento global seria resultado de atividade humana. 

Em 2006, uma campanha de conscientização sobre o aquecimento global realizada pelo ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, virou documentárioEm 2007 o IPCC concluiu que haveria mais de 90% de probabilidade de as atividades do homem serem responsáveis pelas mudanças da era moderna. Ambos, Al Gore e o IPCC, pelo esforço de conscientização, acabaram recebendo o prêmio Nobel da Paz em 2007.

Como nada é perfeito nem para o bem nem para o mal, hackers, no episódio conhecido como "ClimateGate" em 2009, liberaram na internet emails trocados entre cientistas da Universidade East Anglia, do Reino Unido. Mais de 5 mil mensagens revelavam que pesquisadores, por pressões políticas do Departamento de Assuntos Ambientais, Alimentares e Rurais (Defra), escondiam evidências sobre o questionamento da influência humana no aquecimento global.

Os cientistas continuaram a realizar medidas na área climática que comprovam a tendência de acréscimo de temperatura, o aumento de concentrações de gases do efeito estufa e a diminuição das áreas com gelo no planeta. 

Entretanto restam ainda duas dúvidas essenciais. A primeira diz respeito à nossa culpa: temos participação significativa no aquecimento global? A segunda talvez dependa da primeira: somos capazes de interromper a tempo a tendência crescente da temperatura na Terra?



Nenhum comentário: